CALENDÁRIO IKPENG

O calendário ikpeng é baseado na observação do ciclo da natureza. Assim, quando o pássaro kuepelu canta e a estrela pomta aparece no céu, é tempo da comunidade marcar a roça.


Antigamente o povo Ikpeng não usava o calendário do homem branco, toda a vida era regida pelos sinais da natureza e quase não havia fenômenos que não conseguíamos identificar e nos adaptar. “Hoje em dia o tempo está mudando e as pessoas estão perdendo a percepção do que vai acontecer, o tempo está mudando as pessoas...” (Kanpot - ancião). Não apenas o tempo está mudando como nossa vida também, por isso atualmente também nos baseamos no calendário do homem branco, por estamos envolvidos em trabalhos e acontecimentos do mundo de fora. Apesar disso mantemos uma forte relação com o nosso calendário.


Iromumtowo é quando se inicia o período da seca e está relacionado aos meses março, abril, maio, junho, julho e agosto que são marcados por vários sinais da natureza que definem as atividades da comunidade e as atividades coletivas que a escola deve participar também.


Raegï rangwam é a época da floração da árvore reagï que é uma das primeiras árvores que surgiu no mundo, por isso é considerada “chefe das árvores”. É época também da chuva do feijão; dos insetos que avisam a chegada da seca; é quando fica pronta a cabaça; de o tatu canastra estar gordo; colocar armadilha para pegar peixe; é quando os peixes ficam presos nos lagos; dos peixinhos chamados tamïyan; e do cupim grande.

ATIVIDADES TRADICIONAIS: Escolha de roça ou derrubada da roça “Iruktowowon” (terra preta), também é a época de confeccionar patxi, mïtxetxe e bolsa, pela mulheres.É época de construção da casa, refazer o caminho, bater timbó na lagoinha e é época de fava de feijão crescer. É a época de confeccionar patxi, mïtxetxe e bolsa, pelas mulheres. Época de timbó grande, cai chuva do txitot, chuva que molha polvilho e que molha o lugar de construção da casa.


Mengkwa rangwam é a época de floração da café bravo que produz mel, é também a época da formação de suas sementes; da flor vermelha que também dá mel; da fruta maracujá do mato; fruta de lobo e da orelha de pau.

ATIVIDADES TRADICIONAIS: É época de derrubada da roça, construção da casa, fazer caminho, secar polvilho, bater timbó no córrego e timbó grande. É época de bater timbó, preparo de cera (morom) para preparação de artesanatos, caçada, as mulheres trabalharem na cozinha, vigilância de território, seca total do ambiente e o início de ventos frios. Não se faz mais o patxi, mïtxetxe e meko, porque o material já fica seco.


Arat tangwam é a época de floração do ipê amarelo e também quando se formam suas vagens de sementes; é o começo do sinal de chuva, o céu começa a ficar bem azul e quando o sol esquenta muito; época da flor do ïpewï roxo; de bater o timbó; de semente de café bravo; quando tudo fica muito seco – vegetação e rio; quando as lagoas vão secando e é bom para bater o timbó; tempo de frio que queima a pele; quando ocorrem os ventos frios leves ou fortes, do vento que tira a flor do ipê amarelo.

ATIVIDADES TRADICIONAIS: Época de queimada da roça, preparação das ramas de mandioca, bater timbó, viagem para tirar os filhotes dos pássaros (periquito rei, periquito e curica), peixe amuata, peixe yeyu, timbó nas pequenas lagoas; é frio e fácil a caçada do mutum, macuco; fazer fio de pyengï que é corda de arco, fazer pïlu, fruta de yete, fruta de yamara, fruta de kwatong e de anpiru enpan. Também as mulheres preparam polvilho e fazem fio de algodão.


Ewï awïranpe é o início da chuva, quando brota a orelha de pau e está relacionado aos meses setembro, outubro, novembro, dezembro, janeiro e fevereiro. Quando começa as chuvas fortes com grandes temporais.


Ekpitanpe é a época de fazer pedido para ter sorte para achar os ninhos e filhotes de pássaros, dos peixes e animais; é quando cai a primeira chuva; é tempo de queimar a roça e iniciar o plantio de mandioca e das frutas ingá grande, ingá pequeno, cagaita, owopi, yete, yamara wilï, anpiru enpan, tegogem, da fruta do tucum maduro, de tomkorowu, da fruta de buriti, da fruta do campo, caju do campo, da fruta de bacuri, cagaita do campo, frutas do campo, é quando ficam prontos os fungos: ekpitan, pilau, rerewanan, kore, atkaimogat, ugropne, augrï, iwanan, tagïgo, maure wïtxin, tarik, karatapilu.

ATIVIDADE TRADICIONAL: É a época que cai a primeira chuva e se faz pedido de sorte para encontrar os ninhos e os filhotes dos pássaros, de plantios das roças, de feijão fava, de açafrão, fruta de pïngon, fruta de pyagopopo e de fruta de api. Também as mulheres fiam algodão. É tempo de finalização dos plantios das roças, tirar mel das abelhas, fruta de ingá grande e pequena, ingá da beira dos rios, fruta de kayakpo, cagaita da várzea, cagaita do campo, fruta de barú e de tanajura. Também as mulheres fiam algodão. mulheres confeccionam patxi, mïtxetxe e bolsa. Se inicia as atividades de marcação da roça, escolha de um lugar da roça, mulheres confeccionam patxi, mïtxetxe e bolsa.


Anat tangwam é a época do milho verde e de muita chuva e também tempo da floração das árvores tamtungem, otkomïra, komotorï, kongpo mele; e quando aparecem muitos lagartos no chão; final da fruta do buriti e da fruta-do-conde; por causa das chuvas fica-se muito na casa, há escassez de caça e de peixes por isso é “o tempo de ficar com fome”.

ATIVIDADES TRADICIONAIS: Não tem atividades coletivas da comunidade, mas tem atividade familiar nas casas, por isso é o melhor tempo para as aulas na Amure. Mais tem algumas atividades a serem realizadas como pescaria de armadilha, de caçada dos tucanos, rãs, tanajura, girino, piracemas, coleta de bruto de tucunzinho (panat), que não tem autxare. Mulheres confeccionam patxi, mïtxetxe e bolsa. Tem atividades das mulheres e dos homens para confeccionar os artesanatos de utensílios na casa, mulheres: fiação de algodão tradicional, fazer patxi, mïtxetxe, bolsa, colheita de mandioca, fiação de fibra de buriti e de fazer rede. Homens: fazer peneira, cesta para beiju, balaio, tipiti, preparação de brinco de concha etc.


Motoe amitpïgetkeni, taru e ineruptaktxi é a época da fruta-do-conde quando cai muita chuva que vem estragar os pés de milho, é a água da chuva que corre pelos pés de fruta-do-conde, também tem a orelha-de-pau, é ainda difícil de caçar e pescar, continua “o tempo de ficar com fome”.

ATIVIDADES TRADICIONAIS: É época de muita chuva, que dificulta caça e pesca, traz fome (taru). Não tem atividade coletiva da comunidade, mas tem atividade familiar, também é a época de confeccionar artesanato, tanto mulheres quanto dos homens, mulheres confeccionam patxi, mïtxetxe e bolsa. Se inicia as atividades de marcação da roça, escolha de um lugar da roça, mulheres confeccionam patxi, mïtxetxe e bolsa.


Esse calendário foi feito a partir das narrativas dos nossos anciãos: Oiope, Yakawi, Oporike, Melobo e a Aire Ikpeng.

Desenho: Aptuka Diego Ikpeng