LÍNGUA

A língua ikpeng pertence à família lingüística Karib. A língua é falada por todos mas os jovens e as crianças também falam o português.

No início da escola os mais velhos e os pais queriam que os meninos falassem bem a língua portuguesa, pois já dominávamos a língua materna. Trabalhamos por muito tempo com a valorização da língua portuguesa e conseqüentemente os jovens e as crianças passaram a falar com o pai ou a mãe em português. Isso fez com que a comunidade percebesse a importância de valorizar a língua materna na escola.

Estamos preocupados com o risco de perda da língua porque percebemos a interferência do alfabeto português na língua materna. As crianças devem chamar seus pais com respeito desde pequenas, o uso corrente do português e algumas falas incorretas em Ikpeng têm alterado as formas tradicionais de tratar os pais e avós, pupa, ime, uktamru (nossos avós), tïmpi, ïmuie, ïwït (minha mulher), ïmreyum (meu marido), ugume (nosso pai), ugure(nossa mãe) kamïtïymï (cunhado)para marido da irmã, kïre (cunhado) para irmão da esposa, kïry (rapaz ou moça), ukpam (nosso cunhado), ukparum (nosso genro),gwautpïn (nosso sogro ou sogra) que são as formas corretas. A língua dos mais velhos deve ser aprendida, pois as crianças e os jovens estão trocando as palavras.

Agora a escola está sendo pensada por nós para o fortalecimento da identidade e a língua é um elemento importante da cultura. Professores e alunos estão pesquisando, levantado as palavras antigas e a importância de registrar tudo isso para que não seja perdido quando houver o falecimento dos velhos.

Hoje a política lingüística da comunidade é forte, temos cada vez mais que valorizar a nossa língua e todos concordam com isso.

Novas iniciativas também estão sendo postas em prática para documentar e valorizar o uso da nossa língua:


Projeto Mawo – Casa de Cultura Ikpeng

Criamos na Mawo um centro de documentação que funciona em uma base de dados digital, todo pensado e escrito na nossa língua: Ukpamtowonpïn: Mira iwonpot (Origem do Mundo: vocabulário da língua e cultura Ikpeng). Além do material histórico sobre o nosso povo, ele reúne tudo o que nós mesmos produzimos: filmes, fotos, livros, desenhos, textos ... Ele é uma ferramenta de pesquisa e de fortalecimento dos nossos conhecimentos. Vários membros da comunidade, especialmente os mais velhos – que são os maiores conhecedores da língua, participaram da sua construção.
Saiba mais.


Projeto de Documentação de Línguas e Culturas Indígenas

Em abril de 2011, A Associação Ikpeng assinou um termo de cooperação com o Museu do Índio para participar do Projeto de Documentação de Línguas e Culturas – PRODOCLIN que visa preservar o patrimônio cultural lingüístico dos povos indígenas e a promover o seu acesso.
Saiba mais.

Desenho: Kawire Robinho Ikpeng